Campanha ‘Segurança sobre Duas Rodas’

A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Regional São Paulo (SBOT-SP), realizará a campanha ‘Segurança sobre Duas Rodas’ no dia 24 de setembro, em parceria com a Federação dos Motoclubes de São Paulo, na cidade de Bragança Paulista (SP). Durante o 1º aniversário de filiação do Asas ao Vento – evento que faz parte dos tradicionais encontros de motociclistas da Federação – ortopedistas conversarão com participantes e distribuirão folders com importantes informações de segurança, visando orientar e reduzir o número de acidentes com motos. O folder e mais informações da campanha estão disponíveis no site: https://goo.gl/dJWGGT.

Para Marcelo Tadeu Caiero, presidente da SBOT-SP, os acidentes com moto representam um alto número de atendimentos nos ambulatórios. “Por isso, a Sociedade busca conscientizar e instruir os motociclistas sobre os riscos ao modo de pilotagem: quanto mais segurança, menos acidentes”, diz. O objetivo da campanha é o de estabilizar e/ou reduzir em até 10% o número de mortes e traumas causados por acidentes com motocicletas na próxima década.

Um levantamento feito pela SBOT em vários hospitais do país, constatou que 47,7% dos acidentes com motos acontecem no período da manhã e outros 44,6% são durante a tarde. Menos de 10%, portanto, ocorrem a noite quando a visibilidade dos motoristas é menor. Com o folder, será divulgado o seguinte manifesto: “A melhor pilotagem é aquela em que a segurança é primordial, onde é possível unir o prazer e a liberdade de pilotar uma motocicleta com a certeza de que iremos chegar ao nosso destino, portanto ao pilotar a sua motocicleta siga as dicas: observe, reaja, tenha o controle! ”

Também ficou constatado que na metade dos acidentes com motos (49,2%) houve necessidade de internação hospitalar e mais da metade também (53,8%) dos acidentados utiliza a moto como instrumento de trabalho. A cada ano, cerca de 12 mil pessoas perdem a vida em acidentes em duas rodas, são 28% das vítimas fatais de todos os acidentes no transporte terrestre.

Atualmente, os acidentes com moto representam o maior desafio para os ortopedistas nas emergências dos hospitais por conta das múltiplas fraturas provocadas pelas colisões. Averiguou-se que 40% dos acidentes são provocados por quedas de motos, 17% por colisão frontal, 28% por colisão lateral e apenas 1% por colisão traseira. Os 14% restantes estão relacionados aos atropelamentos.

Os ortopedistas orientam que todos fiquem atentos às medidas de segurança como: sempre acender a farol da moto, mesmo durante o dia, utilizar roupas apropriadas e com sinalização. Jamais esquecer do capacete e ficar atento para que o modelo seja o mais completo com fechamento frontal e certificado pelo Inmetro.

Segundo o Ministério da Saúde, de 2008 a 2013, o número de acidentes com motociclistas cresceu 115%. Muitos dos acidentados ficam com sequelas para o resto da vida e impedidos de voltar ao trabalho depois da recuperação de múltiplas fraturas. A vítima é sempre muito jovem e do sexo masculino (87%): 52% são motociclistas entre 18 e 30 anos; em 28% dos casos, entre 30 e 40 anos; e 20% acima dos 40 anos.

Sobre a SBOT-SP
A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional São Paulo (SBOT-SP), é responsável por congregar os especialistas em Ortopedia e Traumatologia no Estado de São Paulo. Ela é filiada à Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), que representa os ortopedistas brasileiros, promovendo qualificação e condições dignas e éticas de desempenho profissional e atendimento de excelência à população, indistintamente.

Sobre a Federação dos Motoclubes do Estado de São Paulo
A Federação dos Motoclubes do Estado de São Paulo é uma instituição sem fins lucrativos que tem como finalidade principal representar todas as associações de motociclistas e clubes de motociclistas do Estado de São Paulo. Também busca promover cursos, palestras e reuniões destinados à educação para o trânsito, visando a segurança mediante a formação intelectual e prática de motociclistas, através da transmissão de conhecimentos técnicos de pilotagem defensiva, e a difusão de comportamentos de segurança.

 

Open chat